Fonoaudiologia domiciliar: um tratamento personalizado

Fonoaudiologia domiciliar: um tratamento personalizado

A comunicação oral é o meio mais usado pelo ser humano para se relacionar, por isso a importância em ter cuidados com ela, desde o primeiro mês de vida, principalmente através da amamentação. O ato de amamentar-se da mãe, proporciona ao filho não apenas a alimentação, mas também favorece o fortalecimento de músculos e ossos da região da boca e da face.

Ao ser amamentado, o bebê desenvolve funções de sucção, deglutição e respiração, de maneira ordenada como forma de treinamento para as futuras funções de mastigação e produção da fala e da voz.

Após essa fase, quando há alguma dificuldade no processo de aprendizagem da fala, da voz ou de todo o sistema de deglutição, a fonoaudiologia é a área da saúde que pode entrar em ação para ajudar a curar ou amenizar.

A fonoaudiologia é a ciência que trata dos processos de voz, fala, deglutição, sucção, mastigação, respiração e seus desenvolvimentos, por meio de tratamentos preventivos ou de doenças relacionadas à comunicação, linguagem, aprendizagem, educação e motricidade oral.

Pode auxiliar pessoas de todas as idades, no que tange às comunicações orais, escrita, expressão e compreensão. Muitas vezes, disfunções nestas áreas, podem afetar diretamente nas relações pessoais e profissionais, assim como atingir a saúde mental e psicológica de uma pessoa.

A fonoaudiologia pode atuar em áreas como:

  • Voz: Tratamentos para rouquidão (disfonia), perda da voz (afonia), nódulos nas pregas vocais, edema de Reinke ocasionado pelo tabagismo ou uso inadequado da voz, e disartrofonia. Pode auxiliar também com a voz profissional em cantores, palestrantes, apresentadores, e em pessoas com mal de Parkinson.
  • Linguagem: Ajuda no desenvolvimento da linguagem e de vocabulários na infância; auxilia o desenvolvimento da fala em pessoas com Autismo, Síndrome de Down e Paralisia Cerebral; e ajuda a devolver a linguagem às pessoas que sofreram AVCs (afasia) ou adquiriam Alzheimer ou outras demências.
  • Motricidade Orofacial: Tratamentos para as alterações na mastigação, deglutição e sucção; disfunção na respiração e apnéia; auxilia pessoas com paralisia facial, falta de força muscular (Hipotonia) ou que não conseguem abrir e fechar a boca (Trismo) com exercícios específicos.
  • Disfagia: Tratamento para a dificuldade de engolir em pessoas que sofreram um AVC, Esclerose Lateral Amiotrófica, Miastenia Grave, Mal de Parkinson, paralisias nas pregas vocais ou cerebrais.
  • Educação e aprendizagem: Geralmente auxilia crianças com distúrbios de leitura oral e escrita.
  • Fala: Tratamentos para pessoas com distúrbios como dificuldade de articular palavras (dislalia); de falar muito rapidamente (taquilalia ou taquifemia); dificuldades musculares da região facial (disartria); e gagueira (disfemia).
  • Sistema Auditivo: Tratamento para labirintite e neuropatia auditiva, além de observar o efeito dos sons e ruídos sobre fetos.

Como é o tratamento de fonoaudiologia em casa?

Na primeira sessão, o fonoaudiólogo irá avaliar o paciente, para então diagnosticar e explicar sobre o melhor tratamento a ser realizado. Já realizará alguns testes e exercícios iniciais para dar continuidade ao tratamento conforme frequência acordada entre o profissional e o paciente (ou familiar responsável).

Para recuperar suas capacidades funcionais, o paciente deve seguir as orientações do fonoaudiólogo, para a realização de exercícios e atividades, tanto durante o atendimento, quanto fora dele, como por exemplo: forma correta de se alimentar ou a frequência propícia para a realização de exercícios que não necessitem de equipamentos.

A Qualiwydda, preocupada com o bem-estar de seus pacientes, prega pela empatia e boa relação para que, com diálogo entre nossos profissionais e nossos pacientes, o atendimento seja realizado de forma positiva para alcançar bons resultados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.